Brasil
Publicada em 08/07/13 - 580 visualizações
Após derrota e perda de cinturão, Spider fala em descanso das lutas
Na madrugada de domingo, a história se repetiu: o iniciante americano Chris Weidman, de 29 anos, destituiu o reinado do Spider

Correio da Bahia


De um lado, o maior boxeador de todos os tempos:  Muhammad Ali. Do outro, o iniciante  Leon Spinks, que faz história ao vencer a luta e se tornar campeão mundial de boxe. No mesmo ano, Ali enfrentou Spinks na revanche e recuperou o cinturão, que foi seu até deixar as disputas no ringue. Isso foi em 1978.

Corta para 2013, em Las Vegas, nos Estados Unidos. Após 17 vitórias seguidas, Anderson Silva, o Spider, considerado o melhor do MMA, coloca o cinturão dos pesos médios do UFC mais uma vez em jogo. Sua última derrota havia sido em 2006, contra o japonês Yushin Okam.

Na madrugada de domingo, a história se repetiu: o iniciante americano Chris Weidman, de 29 anos, destituiu o reinado do Spider.

Assim como Ali, Anderson debochou do adversário, manteve a guarda baixa e pediu para ser golpeado. Mas, ao contrário do mito do boxe, que nunca beijou a lona, Anderson foi atingido justamente quando zombava do rival.

Com a guarda baixa, Spider tomou uma sequência de socos e caiu sem reação, obrigando o juiz a interromper a luta, consagrando Weidman.


A postura de Anderson Silva após o confronto também surpreendeu. Ao contrário do esperado, ele descartou uma revanche, falou em cansaço e disse pretender voltar para casa, no Brasil, onde passou a ficar pouco tempo desde que se tornou ícone do MMA.

"Trabalhei duro para essa luta. Respeito todos no UFC, respeito os EUA. Meu grande sonho era trabalhar aqui. Quero dizer obrigado ao  Dana (White). Chris foi melhor hoje, ele é o melhor agora. É o novo campeão", declarou Anderson.  
Estaria o ídolo se aposentando? "Não estou me aposentando, mas não quero lutar pelo cinturão. Weidman é o campeão agora, eu o respeito", completou.

Apesar da negação, sua postura deixa dúvidas. Questionado sobre a aposentadoria, ele soltou um incógnito "talvez", ressaltando o desejo de dar atenção à família. "Tenho mais dez lutas no contrato com o UFC. Só não quero mais lutar pelo cinturão".

Após a luta, ao público só restaram perguntas. Teria sido a derrota de Anderson uma jogada estratégica do UFC para dar ao esporte um novo nome nos médios? Pior. Estaria o atleta envolvido?

Em artigo publicado antes do combate, a conceituada revista americana Forbes apontou que a derrota do Spider seria melhor para Dana White e os irmãos Fertitta, presidente e donos do maior evento de MMA do planeta.

"Enquanto legados são ótimos para os negócios, um novo campeão injetaria vida numa categoria paralisada. Além disso, uma vitória de Weidman renderia uma imediata revanche, e elas são muito populares", defende a revista.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


No Ar
CLUBE DO REI com LUIZ FERNANDO
Notícias Atualizadas

(73) 9 9976 -5088




Promoções
Enquete
Você acha que o Brasil está preparado para enfrentar o Coronavírus

 NÃO
 SIM

Horóscopo
Estatísticas
Visitas: 1261626 Usuários Online: 33


Previsão de Tempo
Parceiros

Copyright (c) 2020 - Gandu FM - Todos os direitos reservados